O jogo na Grécia tem uma história profunda que remonta aos tempos antigos. Os gregos antigos jogavam diversos tipos de jogos com dados, moedas e pedras, bem como realizavam apostas em corridas de cavalo e lutas de gladiadores. Na mitologia grega, até mesmo os deuses jogavam dados e xadrez. No entanto, o jogo moderno só começou a se desenvolver na Grécia no início do século XX, quando foram estabelecidos os primeiros cassinos nas ilhas de Corfu e Salónica.

Apesar do longo histórico de jogos, a regulamentação do jogo sempre foi um problema complexo na Grécia. Antes da ditadura militar de 1967-1974, o país não possuía legislações que regulamentassem o jogo. Apenas os cidadãos da alta sociedade tinham acesso aos cassinos e apostas. Durante a ditadura, todos os cassinos foram fechados e o jogo foi proibido em todo o país. Somente após o fim da ditadura, em 1974, é que o jogo voltou a ser legalizado na Grécia.

Nos anos seguintes, a expansão dos cassinos do país foi rápida. Em 1993, um novo marco regulatório foi introduzido, permitindo a criação de mais cassinos e outros tipos de jogos de azar. Em 2002, a legislação foi revisada novamente e permitiu que cassinos operassem em navios de cruzeiro, aumentando ainda mais o número de empresas de jogos na Grécia.

No entanto, a regulamentação do jogo nem sempre foi clara ou eficiente. De acordo com relatórios da Comissão Europeia, a Grécia falhou em aplicar adequadamente as leis e diretrizes da União Europeia sobre a prevenção da lavagem de dinheiro no setor do jogo. Também houve preocupações com o vício em jogos de azar, particularmente entre a população mais jovem.

Apesar dos desafios, o jogo é um importante setor da economia da Grécia. Os cassinos atraem muitos turistas, especialmente nas ilhas populares como a Creta e a Zakynthos, e geram uma receita significativa para o governo. Além disso, os cassinos oferecem empregos e oportunidades de investimento para a população local.

Hoje em dia, o governo está trabalhando em novas políticas para fortalecer a regulamentação do jogo e o controle da lavagem de dinheiro. Desde 2020, a Grécia exige que os cassinos relatem todas as transações acima de € 2.000, bem como implementem medidas de prevenção do vício. O país também está trabalhando em iniciativas para desenvolver o turismo de jogo de forma sustentável e responsável.

Em resumo, o jogo tem uma longa história na Grécia, mas a regulamentação tem sido fragmentada e problemática ao longo dos anos. Atualmente, o país enfrenta o desafio de equilibrar a atração de turistas com a proteção contra vícios e a lavagem de dinheiro. No entanto, o jogo ainda é uma indústria importante e em constante evolução, com o governo grego buscando soluções para os desafios.